Quais direitos eu posso perde ao me demitir?

Quando está exercendo um cargo através da carteira de trabalho assinada, o servidor passa a ficar assegurado por diversos direitos muito importantes para ele. Mas quando é o próprio funcionário que se demite, ele ainda pode ficar assegurado pelos direitos trabalhistas? Para esclarecer esta e outras duvidas, confira o texto abaixo e saiba de tudo.

Como você sabe, existem vários direitos que funcionam a favor do trabalhador e proporcionam mais segurança para ele. Se você está pensando em se demitir, deve saber que pode perder alguns benefícios muito importantes. Por isso, é preciso considerar todos os pontos antes de tomar uma decisão! Veja a seguir o que você perde se solicitar a sua dispensa dos seus serviços.

Seguro Desemprego

Quando o trabalhador é dispensado de suas funções sem a apresentação de justa causa pelo empregador, ele pode solicitar o auxílio do seguro desempregoMas quando se demite, o funcionário perde o direito de requirir o suporte deste seguro.

O número de parcelas a receber pode variar entre 3 e 5 parcelas, dependendo diretamente do seu tempo de contribuição do trabalhador. Vale lembrar que o valor do seguro é proporcional ao salário recebido.

Décimo Terceiro

O décimo terceiro é direito do trabalhador que prestou serviços através da carteira assinada por um ano e funciona como um bônus natalino. Entretanto, quando é demitido ele recebe apenas o decimo terceiro proporcional ao tempo de serviço prestado.

Férias

Outro benefício que o trabalhador perde ao se demitir é o das férias, mas ele poderá receber o valor de um novo cálculo, referente ao tempo de serviço chamado de férias proporcionais. Este recurso é devidamente avalado e calculado perante o contrato de emprego.

FGTS

O FGTS é o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, e funciona como uma conta inacessível pelo trabalhador. É possível fazer o saque deste valor descontado mensalmente do seu salário em algumas situações, como por exemplo, a de demissão sem justa causa.

Porém quando se demite, o funcionário perde o direito e só pode sacar o valor do FGTS após três anos, se não houver movimentação da conta. Isto quer dizer que, além de aguardar três anos, o contribuinte deverá ficar desempregado por três anos para ter direito.

Multa para o empregador

Ao demitir um funcionário sem a prestação de justa causa, o empregador deve pagar uma multa de 40% do valor devido. Entretanto, se o trabalhador pede a dispensa de suas funções, o patrão é isento desta obrigatoriedade.