Apple para Todos

O blog da Maçã

This content shows Simple View

Shelly Lynch

PIS: Saiba qual o valor e quem tem direito

Quando o assunto é o PIS muita gente ainda tem dúvida quanto ao seu recebimento. Afinal, quem pode receber e qual será o valor? O PIS é um dos benefícios mais importantes do trabalhador brasileiro, por isso, é preciso estar atento aos seus requisitos para não perder o saque. Leia o texto a seguir e entenda tudo que você precisa saber sobre o PIS:

O que é o PIS?

A sigla PIS corresponde ao Programa de Integração Social e é integralmente voltada aos servidores da rede privada. Para os servidores públicos, os mesmos recursos podem ser acessados através do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP).

Ambos os benefícios tem o intuito de servir o trabalhador brasileiro, mas possuem calendários diferentes. Além disso, os direitos são gerenciados por instituições financeiras distintas. O banco responsável pelo PIS é a Caixa Econômica Federal, enquanto o do PASEP é o Banco do Brasil.

Basicamente, os recursos representam um número de cadastro para os cidadãos, no caso, o número presente na CNPJ. Este cadastro possibilita o recebimento do abono salarial em algumas situações.

Quanto vou receber?

Quando se trata de PIS/PASEP é importante ressaltar que o valor a receber é proporcional aos dias de serviço prestados. Ou seja, irá variar de acordo com o seu tempo trabalhado.

O valor máximo que pode ser sacado pelo trabalhador é de até um salário mínimo vigente. Portanto, fique atento ao reajuste do salario minimo 2019. Confira a simulação abaixo para visualizar melhor o valor do PIS 2019:

1 mês  (De 30 a 44 dias) – R$84,00

2 meses (De 45 a 74 dias) – R$167,00

3 meses (De 75 a 104 dias) – R$250,00

4 meses ( De 105 a 134 dias) – R$333,00

5 meses ( De 135 a 164 dias) – R$416,00

6 meses (De 165 a 194 dias) – R$499,00

7 meses (De 195 a 224 dias) – R$583,00

8 meses (De 225 a 254 dias) – R$666,00

Quem tem direito?

Nem todo mundo pode ter acesso ao abono salarial através do PIS. Este benefício ficará disponível em algumas situações, portanto, você deve estar atento a fim de não perder o saque! Pode sacar o valor do PIS 2019, os trabalhadores que:

  • Tenham registro no PIS até 2013;
  • Tenham exercido 30 dias (corridos ou não) de serviço no ano base de 2018 por intermédio da CLT;
  • Recebam até dois salários mínimos;
  • Estejam devidamente cadastrados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Se você está de acordo com os requisitos acima, poderá receber o seu abono em breve. O PIS é pago em lotes, dando prioridade a aposentados, então esteja por dentro do lançamento de cada lote.



Herdeiros podem sacar o PIS/PASEP de falecidos?

O PIS/PASEP é um recurso muito importante que fica disponível para o trabalhador brasileiro. O recurso permite o pagamento do abono salarial para alguns servidores e realizar esta retirada é muito importante para que você não perca o dinheiro. Mas e quando a pessoa que deveria receber falece, será que os herdeiros podem sacar o PIS/PASEP da pessoa falecida? Veja as informações a seguir e descubra.

O que é o PIS/PASEP?

A primeira coisa que você deve saber é que o PIS  e o PASEP, apesar de possuírem o mesmo objetivo, tem funcionamento diferente. Isto porque são direcionados a trabalhadores diferentes.

O Programa de Integração Social (PIS) é dedicado aos funcionários que trabalham para o setor privado do mercado. Enquanto o  Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP) é dedicado ao setor público.

Ambos os serviços proporcionam o pagamento do abono salarial, mas vale lembrar que as formas de pagamento são diferentes. O PIS é pago pela Caixa Econômica Federal e o PASEP pelo Banco do Brasil. As datas de pagamento também são distintas, por isso, quem é funcionário de empresa deve estar atento ao calendário do PIS 2019.

Quem tem direito a sacar o benefício?

Assim como todos os benefícios do trabalhador, o PIS/PASEP só fica disponível quando o mesmo cumpre alguns requisitos. Para saber se você pode realizar o saque do abono salarial, confira os requisitos abaixo:

  • É preciso possuir registro na CLT por pelo menos cinco anos;
  • Também é exigido que os dados do trabalhador tenham sido informados corretamente pelo empregador no órgão RAIS;
  • É preciso ter média salarial equivalente a no máximo dois salários mínimos;
  • É necessário também que o contribuinte tenha exercido 30 dias, seguidos ou não, de prestação de serviço com remuneração através da CLT.

Herdeiros podem sacar o abono?

Mas afinal, os herdeiros podem sacar o abono? Se você conferiu as informações e já sabe que a pessoa falecida possuía direito ao saque do PIS/PASEP, você deve saber que pode sim efetuar o saque pelo titular!

O processo de retirada é mais simples do que parece e vale mencionar que quando este valor não é sacado dentro do prazo, ele pode ficar retido e será inviável revê-lo.

Portanto, o herdeiro deve reunir documentos que comprovem não só a morte do titular como o parentesco legítimo com o falecido. Depois desta providência, você pode liberar o saque com o Governo Federal e retirar o dinheiro na Caixa Econômica ou no Banco do Brasil, dependendo do setor.



Quais direitos eu posso perde ao me demitir?

Quando está exercendo um cargo através da carteira de trabalho assinada, o servidor passa a ficar assegurado por diversos direitos muito importantes para ele. Mas quando é o próprio funcionário que se demite, ele ainda pode ficar assegurado pelos direitos trabalhistas? Para esclarecer esta e outras duvidas, confira o texto abaixo e saiba de tudo.

Como você sabe, existem vários direitos que funcionam a favor do trabalhador e proporcionam mais segurança para ele. Se você está pensando em se demitir, deve saber que pode perder alguns benefícios muito importantes. Por isso, é preciso considerar todos os pontos antes de tomar uma decisão! Veja a seguir o que você perde se solicitar a sua dispensa dos seus serviços.

Seguro Desemprego

Quando o trabalhador é dispensado de suas funções sem a apresentação de justa causa pelo empregador, ele pode solicitar o auxílio do seguro desempregoMas quando se demite, o funcionário perde o direito de requirir o suporte deste seguro.

O número de parcelas a receber pode variar entre 3 e 5 parcelas, dependendo diretamente do seu tempo de contribuição do trabalhador. Vale lembrar que o valor do seguro é proporcional ao salário recebido.

Décimo Terceiro

O décimo terceiro é direito do trabalhador que prestou serviços através da carteira assinada por um ano e funciona como um bônus natalino. Entretanto, quando é demitido ele recebe apenas o decimo terceiro proporcional ao tempo de serviço prestado.

Férias

Outro benefício que o trabalhador perde ao se demitir é o das férias, mas ele poderá receber o valor de um novo cálculo, referente ao tempo de serviço chamado de férias proporcionais. Este recurso é devidamente avalado e calculado perante o contrato de emprego.

FGTS

O FGTS é o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, e funciona como uma conta inacessível pelo trabalhador. É possível fazer o saque deste valor descontado mensalmente do seu salário em algumas situações, como por exemplo, a de demissão sem justa causa.

Porém quando se demite, o funcionário perde o direito e só pode sacar o valor do FGTS após três anos, se não houver movimentação da conta. Isto quer dizer que, além de aguardar três anos, o contribuinte deverá ficar desempregado por três anos para ter direito.

Multa para o empregador

Ao demitir um funcionário sem a prestação de justa causa, o empregador deve pagar uma multa de 40% do valor devido. Entretanto, se o trabalhador pede a dispensa de suas funções, o patrão é isento desta obrigatoriedade.



Como Realizar a Consulta no Dataprev

Para visualizar e ficar por dentro das informações do seu benefício, é preciso realizar a consulta no Dataprev. Nem todo mundo sabe como isso funciona e de que forma pode ajudar você, por isso, acaba não utilizando as facilidades do recurso. Para entender mais e saber como realizar a consulta do seu Dataprev, confira o texto a seguir.

O que é a Dataprev?

Se você trabalha por intermédio da carteira de trabalho assinada ou é um beneficiado pelo INSS, deve saber que há diversos serviços que ficam disponíveis para você. Cada serviço dispõe de informações diferentes, como datas, protocolos e extratos e é neste ponto que o Dataprev pode facilitar a sua vida.

Como o Dataprev, o contribuinte da Previdência Social pode realizar todas as consultas dos serviços do extrato INSS e benefícios online! Desta maneira, fica mais fácil saber quando você pode sacar alguns direitos e até visualizar os descontos mensais que são aplicados ao seu salário.

Quais serviços posso consultar pelo Dataprev

O Dataprev irá englobar o acesso a vários benefícios de maneira simplificada, por isso você poderá consultar muitos serviços do seu INSS 2019 no conforto de sua casa.

Através do sistema, é possível fazer o agendamento dos benefícios do INSS, escolhendo a melhor data, hora e local para você. Também é possível emitir extrato e realizar consulta dos seus benefícios da Previdência Social.

A consulta e avaliação da situação do requerimento de pensão por morte, salário maternidade, aposentadoria, auxílio-doença, entre outros serviços é efetuada, da mesma forma, pelo recurso do Dataprev.

Como consultar o serviço?

Se você precisa solicitar ou ter acesso às informações de algum serviço através do Dataprev, veja a seguir qual o processo necessário para fazer esta consulta online!

No geral, este processo é muito simples e tem o intuito de facilitar os serviços para você.  Você deverá acessar a aba oficial do INSS direcionada para o Dataprev e clicar no link “Emitir Extrato”. Você será logado para outra página, na qual deverá escolher o tipo de extrato que deseja emitir.

Depois, é necessário realizar o seu login, informando ao site o seu CPF e senha de uso. Após o acesso, preencha as informações requirida e finalize a etapa. Pronto! Você poderá verificar todos os serviços mencionados de forma simples.

Se você tiver maiores dúvidas ou não conseguir realizar o processo online, vale lembrar que você pode ir até uma unidade da Previdência Social para fazer a consulta.



Concursos Mais Esperados para o Ano de 2019

Com a crise econômica que assola o país, o volume de vagas em concursos públicos havia caído consideravelmente desde 2016. Muitos boatos sobre a extinção desses certames surgem quando isso acontece. Mas será que isso é verdade? Hoje você vai conhecer quais são as previsões para 2019.

A maior preocupação de todos os concurseiros quando chega um novo ano é se haverá concursos públicos ou não.

Por causa dos boatos que se propagam, muitos deixam de estudar e se preparar para as provas. Antes de você tomar uma atitude como essas, o ideal é você verificar se realmente essas informações de extinção são verdadeiras.

Quem aprova a realização e a contratação de novos servidores públicos é a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias). Ao longo do texto você vai entender como ela funciona e quais as previsões para os próximos concursos de 2019.

O que é a LDO e como ela implica nos concursos de 2019?

A LDO foi aprovada em meados de julho de 2018 pelo Congresso Nacional e o então presidente Michel Temer.

Essa lei determina que a abertura e a nomeação de novas vagas em determinadas áreas do serviço público sejam restritas em 2019.

Esse tipo de lei pode ser alterada a qualquer momento, mas enquanto isso não acontece, são essas informações que estão em vigor.

Confira a seguir o que a LDO determina para os concursos em 2019:

  • Concursos cujo editais foram abertos em até 30/06/2018: a nomeação para esses certames devem ter o vencimento até o final de 2019;
  • As área de Segurança, Defesa, Saúde, Educação e Diplomacia só poderão abrir vagas e nomear cargos que estiverem vagos. Ou seja, só poderão ser ocupados cargos que foram disponibilizados do período de 15 de dezembro de 2016 até 31 de dezembro de 2018;
  • Abertura de concurso para ANA – Agência Nacional de Águas;
  • Abertura de vagas para Universidades Federais que foram criadas nos últimos 5 anos.

A criação de concursos para os 3 poderes Executivo, Legislativo e Judiciário poderá acontecer, mas de acordo com as determinações que foram feitas pela LDO, a nomeação não poderá ser feita em 2019.

Quais são as previsões de concursos para 2019?

Mesmo com esse cenário de proibições de nomeações para o ano de 2019, existem algumas previsões otimistas de abertura de concursos de órgãos com administração pública indireta.

Veja abaixo alguns exemplos de órgãos que deverão abrirão vagas em 2019:

  • Petrobrás;
  • Banco do Brasil;
  • Caixa Econômica;
  • Infraero;
  • Transpetro;
  • BNDES;
  • Concurso Correios;
  • MPU;
  • TCU.

Mesmo que você fique apreensivo sobre essas proibições de nomeações em 2019, não desista de estudar. Muitos concursos estaduais estão sendo abertos e dezenas de vagas serão disponibilizados. Olhe para novas opções.

Diversos concursos estaduais e municipais serão abertos.

Lembre-se: a LDO poderá ser alterada a qualquer momento quando o novo presidente assumir o governo do Brasil.

Confira essas dicas para estudar para concursos

Existem algumas dicas fundamentais que podem te ajudar muito na hora de estudar para as provas dos concursos públicos.

Confira algumas dessas dicas e boa sorte!

  • Leia com atenção o edital do concurso que você quer fazer;
  • Tenha cuidado para não exceder o tempo de estudo, pois você precisa descansar;
  • Mantenha o local de estudo organizado e limpo;
  • Na hora de estudar, desligue todas as interferências eletrônicas no ambiente de estudos;
  • Não deixe tudo para a última hora. Organize-se com antecedência.


Bolsa de Estudo para Universidade Privada: Como Conseguir?

Quando falamos do nosso futuro profissional, temos que pensar na melhor qualidade de ensino possível. Se você já tem um curso em mente e acabou se identificando com uma instituição do ensino privado, mas não pode arcar com o custo total da universidade, saiba que você pode conseguir uma bolsa de estudos!

Quer entender como aplicar para uma bolsa e começar a estudar nas melhores universidades particulares do país? Saiba como a seguir:

Como conseguir uma bolsa de estudo em instituições privadas?

Hoje, o estudante que pretende realizar um curso em uma instituição de qualidade reconhecida pelo MEC e não tem condições financeiras, pode contar com algumas iniciativas criadas para melhorar o nível de formação do trabalhador brasileiro. Confira abaixo os programas que você pode se beneficiar e como conseguir uma bolsa de estudos:

Educa Mais Brasil

O Educa Mais Brasil é um programa que distribui bolsas de estudos parciais em instituições particulares que são parceiras de sua inciativa. O valor da bolsa pode ser de até 70% de desconto na taxa da mensalidade e já auxiliou centenas de jovens e adultos a realizar o sonho do ensino superior.

A inscrição é online. Basta acessar o Portal do Educa Mais Brasil e procurar a oferta de bolsas de acordo com a sua localização. Quando encontrar a bolsa ideal para você, garanta a sua vaga preenchendo suas informações. Depois você terá que pagar a primeira mensalidade com valor integral e as próximas receberão desconto até o fim do curso.

Quero Bolsa

O Quero Bolsa é um serviço online que oferta descontos em diversas universidades. A ferramenta de busca é simples e permite que você tenha acesso à diversas oportunidades no curso que você escolher.

Para se candidatar a uma bolsa, você deve acessar o site e realizar o seu cadastro. Depois é só concluir e pagar a pré-matricula e pronto! O seu desconto será válido até o final do curso.

Prouni

O Prouni, Programa Universidade para todos, oferta bolsas de 50% e 100% em universidades particulares para alunos que não podem arcar com os custos. Para se inscrever no Prouni é necessário ter realizado a versão mais recente do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

Quando abrir o período de inscrição, você deve realizar o seu cadastro no portal do programa. Em seguida, deve procurar seu curso e as instituições disponíveis. Para garantir a sua entrada em uma universidade, a sua nota no ENEM tem que ser superior a nota de ponto de corte dos cursos do Prouni.



Por que o salário mínimo do Brasil é tão baixo?

O salário mínimo, supostamente, deveria ser capaz de garantir às famílias brasileiras uma boa qualidade de vida. Isto quer dizer que, a média salarial teria de ser suficiente para cobrir os custos de alimentação, moradia digna, educação mínima, higiene básica, transporte, saúde e lazer de uma família brasileira comum.

Mas sabemos que esse valor está distante de ser suficiente para se viver bem no Brasil, o que nem todos os brasileiros sabem é o motivo do salário mínimo ser tão baixo em nosso país. Confira abaixo a resposta para esse questionamento:

Qual a importância do Salário Mínimo?

O salário mínimo foi criado em 1940 e é uma grande conquista para nós brasileiros. O intuito de sua criação era, realmente, de garantir a padronização da remuneração básica que pudesse assegurar uma qualidade de vida descente para a população.

O valor do salário mínimo tem oscilado bastante nos últimos tempos, isto porque varia de interesse político para interesse político dos governos que assumem mandato. Mas não podemos negar que a valo4ização da remuneração básica favorece os negócios e o ciclo econômico do país.

Qual seria o Salário Mínimo ideal?

O valor do salário mínimo ideal depende de uma pesquisa que procura estabelecer quanto o brasileiro gasta por mês com alimentação indispensável. Através de um cálculo com os dados da pesquisa, o governo chega a um valor que deveria englobar além da cesta básica, transporte, educação, vestimentos para uma família de quatro pessoas. A cifra modelo seria a que cumprisse o mínimo previsto pela constituição.

O que acontece é que a distribuição de renda ao longo da história, fazia com que ocorresse a demanda de inflação. Ou seja, os reajustes no salário são uma forma de controlar a própria inflação, pois se as pessoas receberem mais elas irão gastar mais. Então, ao invés de termos um instrumento de distribuição de renda, acabamos por ter um instrumento de regularização da inflação.

Por que estamos tão distantes desse valor?

A única forma de mudar a situação atual do salário mínimo seria a valorização do mesmo. Porém, esta valorização depende diretamente de interesse político e da prática de uma política a longo prazo. Se não favorece a política, ficamos cada vez mais distantes de uma cifra mais justa.

O valor do salário mínimo não condiz com a realidade das famílias brasileiras, muito menos é capaz de garantir qualidade de vida à maioria da população. O ideal seria que o ocorresse a valorização da remuneração mínima para que ela voltasse a ser uma ferramenta de distribuição de renda.



Entenda como é medida a audiência da televisão brasileira

Se você é um telespectador da TV brasileira em algum momento ouviu falar sobre audiência, não é mesmo? Porém o que muitos se perguntam é: Como é realizada a medição dessa audiência? Hoje iremos falar um pouco mais sobre este processo para que você fique por dentro de cada detalhe.

Atualmente cerca de 39 milhões de familias possuem um aparelho de TV em casa, e para realizar a pesquisa de audiência apenas uma parte desses telespectadores são selecionados, afim de obter uma amostra que será analisada na pesquisa.

Como é medida a audiência da televisão brasileira

Um dos órgãos responsável por realizar a pesquisa de audiência na TV brasileira é o IBOPE (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística), sendo esse um grande responsável por levantar os dados e repassar os números às emissoras de TV no Brasil.

Atualmente são realizadas as medições de audiência de 3 maneiras, a seguir veremos melhor como funciona cada uma delas:

Pesquisa por questionário

O primeiro tipo de medição aplicada pelo IBOPE é por meio de um questionário que é respondido por moradores de diversas cidades pelo Brasil.

O IBOPE seleciona algumas regiões, disponibiliza os questionários e então avalia as respostas obtidos para chegar aos números que determinam a audiência de cada canal de TV no Brasil.

Peoplemeter com relatório diário

O Peoplemeter é um aparelho utilizado pelo IBOPE para medir a audiência dos telespectadores no Brasil, para isso é realizada a instalação do Peoplemeter em algumas TVs que envia diariamente informações ao IBOPE com dados referentes aos canais que estão sendo assistidos.

Peoplemeter com relatório em tempo real

O Peoplemeter é também a terceira forma de medir a audiência da TV brasileira, porém desta vez os dados são enviados ao IBOPE em tempo real, ou seja, enquanto você assiste TV o IBOPE já recebe informações referentes a sua audiência.

No Brasil o IBOPE utiliza aproximadamente de 6.000 Peoplemeters, estes estão instalados em mais de 3.500 domicílios e atingem aproximadamente 14 mil brasileiros em nove regiões do país.

A maior parte dos Peoplemeter estão localizados na Grande São Paulo, sendo cerca de 750 aparelhos.

A escolha das casas onde os Peoplemeter  serão instalados é definida por meio de uma amostragem, e as famílias assinam um contrato de confidencialidade definindo que nenhuma informação sobre a pesquisa de audiência pode ser divulgada.

Ponto de audiência

O ponto de audiência é o resultado obtido após as pesquisas do IBOPE, e é por meio dessa pontuação que se define quais programas e canais estão sendo mais vistos pelos brasileiros.

Uma curiosidade sobre a pontuação de audiência da TV brasileira é que as duas maiores pontuações já alcançadas pertencem a Globo, sendo:

  • Ano de 1972: capítulo 152º da telenovela Selva de Pedra – 77 pontos;
  • Ano de 2002: semifinal da copa do mundo – 71 pontos.

 

 



Como terminar os estudos pelo ENEM ou pelo ENCCEJA?

A conclusão do ensino de base é muito importante para quem deseja um diploma de nível superior.  É pré requisito para fazer um curso técnico também e ser uma mão de obra qualificada para o mercado. Logo, terminar os estudos é importante. Para conseguir isso há alguns métodos e o ENCCEJA 2019. Confira como a seguir.

Como funciona o ENCCEJA?

Encceja quer dizer Exame para Certificação de Competências de Jovens e Adultos. Ele representa uma segunda oportunidade de finalizar os estudos para quem não teve oportunidade de finalizar antes. Considera-se o período regular finalizar o ensino médio com até 18 anos, no final da adolescência. 

Motivos diversos fazem os jovens se afastar das salas de aula. Um dos mais comuns é a necessidade de ajudar os pais no sustento familiar. Mesmos endo um trabalho informal é importante para algumas famílias. Outro motivo é não ter acesso aos estudos da rede pública de ensino. Infelizmente isso ainda acontece em algumas cidades brasileiras. 

O Encceja permite a matrícula de adultos de qualquer faixa etária. Eles podem concluir o ensino fundamental ou médio. Para quem não sabe ler e escrever deve ingressar primeiro no programa de Alfabetização para Jovens e Adultos.

Uma vez inscrito no Encceja o aluno terá aulas do ensino fundamental ou médio dependendo e qual escolher. Deve ter conhecimento em sala e depois realizar as provas para obter a sua aprovação e certificado de conclusão.

A função do Enem

E Exame Nacional do Ensino Médio, mais conhecido como Enem, é a prova para avaliar os estudantes do ensino médio. A prova já foi por muito tempo opcional mas recentemente encontraram novos usos. 

Uma das formas de usar a nota do Enem é para o Sisu, tipo de avaliação instala no lugar do vestibular para ocupar as vagas do ensino universitário público no Brasil. Com a nota da prova o aluno se inscreve no sistema e se for bem avaliado pode conseguir entre as vagas.

A prova do Enem já foi usada como conclusão do Ensino Médio. Com a chegada do Encceja agora é preciso fazer a prova do outro programa. Há alguns anos ter uma boa pontuação no Enem significava também ter concluído o ensino médio. Hoje não é mais permitido. Todos são livres para fazer a prova do Enem mas não podem usar a nota com certificação do ensino médio.

Como terminar os estudos pelo Encceja 

O Encceja é a principal forma de concluir o ensino fundamental ou médio fora da faixa etária. A inscrição é gratuita e deve ser realizada sempre no sistema.

O aluno pode ter feito alunas em escolas do Governo Federal ou não. Fica a seu critério. O principal é alcançar a pontuação mínima na prova. 

Cada prova deve ser feita em um ano. O estudante pode se inscrever primeiro para conclusão do ensino fundamental, realizar a prova e depois se inscrever no ensino médio no ano seguinte. As duas provas juntas não são permitidas a inscrição.



Dicas para aumentar a restituição do seu IR

Restituição do imposto de renda é a devolução do valor pago em impostos à Receita Federal de acordo com o gasto anual do contribuinte. Tanto pessoa física como jurídica podem receber um retorno em dinheiro com depósito em conta caso tenham feito a sua declaração corretamente. Para saber como aumentar a restituição temos boas dicas a seguir. 

Dicas simples para aumentar a restituição do seu IR

Aos declarantes possuem um valor para pagar e outros para receber ao final do período de declaração. Como receber mais? A gente ensina seguindo as dicas listadas abaixo. 

Faça uma previdência privada

Além de garantir uma aposentadoria mais ‘gorda’, terá um dinheiro guardado para necessidades especiais e declarando há abatimento no imposto. A previdência é um investimento de médio e longo prazo com abatimento no Imposto de Renda 2018 porque ele entra na sua declaração. 

Peça nota fiscal de gastos com saúde

Gastos seus e de seus dependentes devem todos ser listados na declaração anual de Imposto de Renda. Isso porque você paga o imposto pela nota fiscal e recebe isenção por estes gastos considerados extras. 

Toda prestação de serviço e gastos fixos com medicamentos devem ser cobrados nota fiscal e entram no preenchimento da declaração. Vale consultas, cirurgias, internações, medicamentos de uso prolongado e afins. Tanto os seus como de seus dependentes. 

Declare o salário de empregada doméstica

Se há um funcionário em casa de contrato fixo com carteira assinada o seu pagamento deve ser listado também no IR. O pagamento do INSS do contratado gera restituição. 

Declare os gastos com pensão alimentícia

Mas com muita atenção para não entrar na malha fina. Um filho não pode ter dois declarantes para um mesmo gasto. Um pai pode pagar a pensão e a mãe a escola. Cada um lista o gasto com seu dependente mas não o mesmo item para duas pessoas ou os dois terão pendências a serem resolvidas. 

Todos os gastos com dependentes (sejam eles maiores ou menores de idade) devem ser listados. Vale educação, cursos de idiomas, esportes, alimentação, plano de saúde, dentre outros. Só não vale lazer. 

Gastos com educação devem ser declarados

Educação do contribuinte possui direito a imposto de renda. Mensalidade de faculdade, pós graduação, mestrado, doutorado e afins entram na lista de despesas a serem declaradas. Se há a geração de uma nota fiscal todos os meses então deve ser declarada. 

A anotação é importante também para cruzamento de dados. A pessoa jurídica também deve listar o aluno pagante e caso burle impostos a Receita Federal se informa disso por sua declaração. 

Coloque os gastos de reforma do imóvel

Qualquer reparo em imóvel próprio ou alugado deve ser listado para ganhar desconto. Pode ser feito por financiamento ou pago à vista. Vale tanto construção como ampliação e reparo. 

Liste as taxas cobradas em investimentos

Se você possui investimentos então deve listar todos eles porque há taxas cobradas pela financeira para administração a serem abatidas e restituídas. Pode ser de curto, médio e longo prazo. 

 




top